Seguidores

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Abstract

A abstração é usada nas artes mais tipicamente como um sinônimo para arte abstrata em geral. Estritamente falando, se refere a arte que não está preocupada com a representação literal das coisas do mundo visível, e pode, também, se referir a um objeto ou imagem que foi destilada do mundo real, ou mesmo, de um outro trabalho artístico. Trabalhos artísticos que modificam o o mundo natural para propósitos expressivos são chamados abstratos; aqueles que derivam de objetos recohecíveis mas não o imitam são chamados abstração não-objetiva. No século XX a tendência em direção a abstração coincidiu com o avanço da ciência, tecnologia, e mudanças na vida urbana, eventualmente refletindo um interesse na teoria da psicanálise. Posteriormente, a abstração foi manifestada em termos de formais mais puras, como cor, livre de contexto objetivo, e a redução da forma para deisgns geométricos básicos.







Aquarela, café e lápis preto sobre cartão



"Centro"
Aquarela, café sobre papel
 
Psicologia

A definição de Carl Jung de abstração expandiu seu escopo para além do processo de pensamento para incluir quatro funções psicológicas complementares mutualmente exclusivas: sensação, intuição, sensação, e pensamento. Juntas elas forma a totalidade estrutural de diferenciação do processo de abstração. A abstração opera em uma dessas funções quando exclui a influência simultânea das outras funções e outros irrelevâncias, como as emoções. A abstração requer um uso seletivo dessa separação estrutural de habilidades na psiquê. O oposto da abstração é o concretismo. Segundo a definição de Jung :


http://pt.wikipedia.org/wiki/Abstra%C3%A7%C3%A3o#cite_note-0


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails